Biografia do autor

Gerson Machado de Avillez, natural do Rio de Janeiro, cristão batista (IBB). Hominídeo bípede e mamífero herbívoro brasileiro e graduando em pedagogia e teologia. A pedra no rim do capeta, o dragão na garagem dos pseudos, a pulga atrás da orelha de Nietzsche, o calo nos pés do mau vidente. Conservador moderado e desiludido com a direita, e asperger por natureza. Membro número 1017 do  CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), autor de 17 livros de 2008 até 2015 de Corpus Ad Ventus sua Magnus Opus, o qual propondo um universo de realismo fantástico onde mescla argumentos de ficção científica com teorias filosóficas e científicas originais. Inspirado desde novo por ter vivenciado experiências com OVNIs assim como outros fatos misteriosos ditos por milagrosos ou sobrenaturais, e filmes e séries de ficção científica dos anos 80 que moldaram suas preferências e buscas, o primeiro livro a ser publicado fora ‘Adormecidos’ em sociedade com o recordista de livros lançados José Carlos Ryoki, em 2010. Descendente direto de Conde Jorge de Avillez, governador militar da Cisplatina.

Como fotógrafo já fez trabalhos para as lonas culturais cariocas e em jornais tendo trabalhado na Globo e desenvolvendo roteiros próprios de curta. Atualmente fotografa e produz dos textos à capa de seus livros e mantém vários blogs assim como frequentemente tem artigos selecionados pela Obvious Mag. Por ter o hábito de escrever desde quando era mais jovem, com dez anos, também é um leitor e questionador ávido e por vezes irritantemente ético, encontrou na filosofia refúgio para o que não se pode comprovar pela ciência vigente.

 

"Não sou qualquer um, pois não sou uma cópia, não sigo clichês e normas, coloco-me acima do normal pois produzo acima do normal. Não sou qualquer um pois não trilho o caminho traçado, não escolho o que está no cardápio, não prolifero o mesmo da mesmice.

Não sou qualquer um, pois, sobretudo não sou tratado como qualquer um mas com diferença e acepção, mas só é feito a diferença quando não segue o que qualquer um segue, quando ando por onde ninguém andou, quando é feito o que ninguém fez, quando se cria o que jamais fora criado antes, só não é qualquer um quando se é autêntico, original.

(...) na massa paira o vulgo, no individuo o singular, minha mente anda por onde nunca se andou, minhas mãos escrevem o que nunca fora escrito, mas qualquer um, esse sim é um plágio. Então qualquer um pode me chamar de qualquer um pois como cópia me acha espelho quando é ele quem me copia. Sou Gerson Machado de Avillez, tenho identidade, tenho história, tenho DNA, não sou um vulto a se esgueirar!"

Trecho dos apêndices de "Sombras dos Tempos" .

 

Dados dos livros em números (até 2015):

- Total aproximado de páginas em A4 time new roman 10: 4000 páginas.

- Aproximadamente 46 projetos de livros.

- 37 projetos de Livros finalizados - 17 de ficção e 10 de não ficção.

- 10 Projetos em construção

- 22 livros revisados pelo autor.

- 25 registros na BN

- Período do trabalho: de 2008 à atual (2014), argumentos desde de 2000.

- Horas aproximadas só de escrita: 800, em dias interruptos aproximadamente 37. de treinamento aproximadamente 10.000.

Adormecidos (2011)

Publicado em parceria com José Carlos Ryoki em 2011, o original e mais importante dos livros da série 'Universo Ofir' nos apresenta a um futuro distópico improvável onde a humanidade decadente mergulha em seus próprios sonhos como escapismo a uma realidade cruel e possivelmente dominada por alienígenas. Somos apresentados ao mítico personagem Hedi Ofir que investiga um crime onírico ocorrido nos corredores de uma empresa produtoras de sonhos para descobrir que mesmo ele fazia parte de um experimento e que sua caça na realidade é uma busca por si mesmo ante um misterioso projeto entitulado 'Oneiros Kronos' que pode dar respostas sobre a natureza de sua realidade. Filosofia e ciência mesclam-se numa das obras prediletas do autor, neste tendo a premissa de que ao dormir despertar-se a outra realidade.

Síndrome Celestial (2013) 

Publicado pela editora Multifoco o a história do livro começa após decifrarem na estática dos televisores dos primórdios do tempo o sinal de uma nave a muito desaparecida, outra nave é mandada indo parar, porém, entre uma raça humanóide escravizada por aliens muito avançados tecnologicamente, mas que tem vantagem em supremacia por poder mental muito superior. Após serem presos numa lua prisão (a lua das trevas dentre duas de Orion) fogem com auxílio dos rebeldes indo parar num mundo em meio a milenar tempestade onde experimentos realizados visavam ter o poder de Deus da singularidade de origem do tempo. Ao descobrir estar no longínquo futuro do qual a terra deu origem a tais espécies, resta apenas ao único sobrevivente encontrar a singularidade e personificação dos paradoxos (que alguns veem por Deus) para derrotar o cruel ser que deseja se tornar como Este. O nosso protagonista então descobre que os próprios alienígenas são eles, e ele mesmo enviou a mensagem a Terra cifrada.

Coleção 'Corpus Ad Ventus' (2012) 

Corpus Ad Ventus é um corpo de conhecimentos fechados transmitidos de forma ficcional, mesmo que complementar, a Codex Adagiumn. Seu nome significa do latim 'Sistema de Ventos' porém, faz alusão a Advento como a igualmente ficcional Ordo Christianitas Ad Ventus. Seus conceitos começaram como contos sinópticos sapienciais no então 'Unua Libro' posteriormente intitulado 'Ecce Libro' , como base da síntese do Filoversismo. Seu autor é o autoditada Gerson Machado de Avillez que se baseou em filosofias platônicas e experiências pessoais (e sobrenaturais) com aspirações bíblicas.

São uma série de livros de ficção científica interligados que trás a crença do que o autor acredita ser a verdade, por vezes se fundindo à fantasia que se escora em argumentos do pré-existentes (ou Verbo) como base dos mundos ressoantes do qual existem os Seth como únicos constantes. Porém excede a um único argumento sendo igualmente uma rede de teorias interligadas e dependentes para uma concepção única e geral do Filoversismo. Começando pela Saga dos Tempos em seus quatro livros de Saga dos Tempos (“Crônicas Do Tempo”, “Crônicas Atemporais”, “Acrologias”, “O Império do Tempo”) e seguido por “Chronomicon: Crossovers Tales”, “Setor Zero”, “Antrovates” e “Defecon Omega” para “Psiquiatra de Füher”, “Sleepners”, “Abin”, “Síndrome Celestial” e o misteriosos “Sombras dos Tempos’.